Artigos

O Uso de Esterco Bovino em Cultivos Domésticos

Alexandre Vendemiatti

06/09/2016

Sem dúvida alguma o melhor esterco que se pode utilizar em plantas para o cultivo doméstico e também comercial é o esterco bovino. Vamos conhecer o esterco bovino por agregar algumas vantagens

Baixar em PDF

 

Sem dúvida alguma o melhor esterco que se pode utilizar em plantas para o cultivo doméstico e também comercial é o esterco bovino. Vamos conhecer o esterco bovino por agregar algumas vantagens que os outros não possuem. Uma delas é ser de fácil obtenção. Só por isso já é insuperável e o faz inclusive barato. Mas existem outras vantagens, como ter passado pelo rúmen. Todos os bovinos são animais ruminantes, grosso modo é dizer que estes possuem um estômago que pela ação de micróbios degradam as fibras das gramíneas que são seu alimento principal, daí seguem para nova mastigação e logo após serem novamente ingeridos, passam pelos outros três estômagos para seguir ao trato intestinal e na sequencia defecados. Isso mesmo. Esterco nada mais é do que coco dos bois e vacas. O interessante é que o capim que serviu de alimento para esses animais é muito bem processado pelo seu organismo. Isso dá uma condição muito interessante, pois as fibras foram degradadas ao máximo e ao ser expelida, os micróbios que estavam no trato intestinal, continuarão a fermentação ao ar livre desse bolo fecal, deixando o esterco pronto para interagir com o solo e fertiliza-lo após esse processo natural de cura, - no jargão popular quer dizer ‘curtido’ - e ganhando o nome de adubo. Esse processo leva poucos dias, pois existem algumas variáveis que atuam nesse resultado. Mais uma vantagem do esterco bovino é que ele trabalha como um condicionador. Isso mesmo. Condicionador. É o mesmo que dizer que ele dá condições para que o solo tenha uma estrutura fértil e apropriada para receber plantas e sementes. Quando a relação de esterco é boa, os solos argilosos adotam uma característica mais porosa, facilitando a entrada de água e a retendo, deixando mais úmido. Por se tratar de um elemento puramente orgânico, não causa impacto ambiental algum, nem é tóxico. De quebra ainda contribui e melhora a acidez, enriquecendo a vida microbiana que é a base para a sustentação das mais variadas formas de vida que existem nessa camada tão importante da rizosfera. Ao contrário do que se possa pensar, adubos químicos somente são indicados para uso comercial principalmente em monoculturas. Infelizmente esse tipo de fertilizante apenas fornece nutrientes para as plantas naquele momento. Não se fixa ao solo, assim, numa próxima lavoura, será necessária nova adubação química. Não é um condicionador e ainda tem um problema muito sério, é caro e aos poucos vai degradando o solo. Cultivos domésticos seja em casa, na chácara, no sítio, quando a produção das plantas será para uso pessoal, a melhor e insuperável forma de adubar e condicionar o solo é com o uso de adubação orgânica, neste caso com o uso de esterco bovino.

 
 


Regularmente matriculado no CNPJ, Inscrição Estadual, Inscrição Municipal e ACIPI

Piracicaba - São Paulo - Brasil




Copyright ©  2019  Plantar Sempre
 
 
              Artigos
 

O Uso de Esterco Bovino em Cultivos Domésticos

Alexandre Vendemiatti

06/09/2016

Sem dúvida alguma o melhor esterco que se pode utilizar em plantas para o cultivo doméstico e também comercial é o esterco bovino. Vamos conhecer o esterco bovino por agregar algumas vantagens

Baixar em PDF

 

Sem dúvida alguma o melhor esterco que se pode utilizar em plantas para o cultivo doméstico e também comercial é o esterco bovino. Vamos conhecer o esterco bovino por agregar algumas vantagens que os outros não possuem. Uma delas é ser de fácil obtenção. Só por isso já é insuperável e o faz inclusive barato. Mas existem outras vantagens, como ter passado pelo rúmen. Todos os bovinos são animais ruminantes, grosso modo é dizer que estes possuem um estômago que pela ação de micróbios degradam as fibras das gramíneas que são seu alimento principal, daí seguem para nova mastigação e logo após serem novamente ingeridos, passam pelos outros três estômagos para seguir ao trato intestinal e na sequencia defecados. Isso mesmo. Esterco nada mais é do que coco dos bois e vacas. O interessante é que o capim que serviu de alimento para esses animais é muito bem processado pelo seu organismo. Isso dá uma condição muito interessante, pois as fibras foram degradadas ao máximo e ao ser expelida, os micróbios que estavam no trato intestinal, continuarão a fermentação ao ar livre desse bolo fecal, deixando o esterco pronto para interagir com o solo e fertiliza-lo após esse processo natural de cura, - no jargão popular quer dizer ‘curtido’ - e ganhando o nome de adubo. Esse processo leva poucos dias, pois existem algumas variáveis que atuam nesse resultado. Mais uma vantagem do esterco bovino é que ele trabalha como um condicionador. Isso mesmo. Condicionador. É o mesmo que dizer que ele dá condições para que o solo tenha uma estrutura fértil e apropriada para receber plantas e sementes. Quando a relação de esterco é boa, os solos argilosos adotam uma característica mais porosa, facilitando a entrada de água e a retendo, deixando mais úmido. Por se tratar de um elemento puramente orgânico, não causa impacto ambiental algum, nem é tóxico. De quebra ainda contribui e melhora a acidez, enriquecendo a vida microbiana que é a base para a sustentação das mais variadas formas de vida que existem nessa camada tão importante da rizosfera. Ao contrário do que se possa pensar, adubos químicos somente são indicados para uso comercial principalmente em monoculturas. Infelizmente esse tipo de fertilizante apenas fornece nutrientes para as plantas naquele momento. Não se fixa ao solo, assim, numa próxima lavoura, será necessária nova adubação química. Não é um condicionador e ainda tem um problema muito sério, é caro e aos poucos vai degradando o solo. Cultivos domésticos seja em casa, na chácara, no sítio, quando a produção das plantas será para uso pessoal, a melhor e insuperável forma de adubar e condicionar o solo é com o uso de adubação orgânica, neste caso com o uso de esterco bovino.

 
 




Regularmente matriculado no CNPJ, Inscrição Estadual, Inscrição Municipal e ACIPI

Piracicaba - São Paulo - Brasil




 
 
   Artigos

O Uso de Esterco Bovino em Cultivos Domésticos

Alexandre Vendemiatti

06/09/2016

Sem dúvida alguma o melhor esterco que se pode utilizar em plantas para o cultivo doméstico e também comercial é o esterco bovino. Vamos conhecer o esterco bovino por agregar algumas vantagens

Baixar em PDF

 

Sem dúvida alguma o melhor esterco que se pode utilizar em plantas para o cultivo doméstico e também comercial é o esterco bovino. Vamos conhecer o esterco bovino por agregar algumas vantagens que os outros não possuem. Uma delas é ser de fácil obtenção. Só por isso já é insuperável e o faz inclusive barato. Mas existem outras vantagens, como ter passado pelo rúmen. Todos os bovinos são animais ruminantes, grosso modo é dizer que estes possuem um estômago que pela ação de micróbios degradam as fibras das gramíneas que são seu alimento principal, daí seguem para nova mastigação e logo após serem novamente ingeridos, passam pelos outros três estômagos para seguir ao trato intestinal e na sequencia defecados. Isso mesmo. Esterco nada mais é do que coco dos bois e vacas. O interessante é que o capim que serviu de alimento para esses animais é muito bem processado pelo seu organismo. Isso dá uma condição muito interessante, pois as fibras foram degradadas ao máximo e ao ser expelida, os micróbios que estavam no trato intestinal, continuarão a fermentação ao ar livre desse bolo fecal, deixando o esterco pronto para interagir com o solo e fertiliza-lo após esse processo natural de cura, - no jargão popular quer dizer ‘curtido’ - e ganhando o nome de adubo. Esse processo leva poucos dias, pois existem algumas variáveis que atuam nesse resultado. Mais uma vantagem do esterco bovino é que ele trabalha como um condicionador. Isso mesmo. Condicionador. É o mesmo que dizer que ele dá condições para que o solo tenha uma estrutura fértil e apropriada para receber plantas e sementes. Quando a relação de esterco é boa, os solos argilosos adotam uma característica mais porosa, facilitando a entrada de água e a retendo, deixando mais úmido. Por se tratar de um elemento puramente orgânico, não causa impacto ambiental algum, nem é tóxico. De quebra ainda contribui e melhora a acidez, enriquecendo a vida microbiana que é a base para a sustentação das mais variadas formas de vida que existem nessa camada tão importante da rizosfera. Ao contrário do que se possa pensar, adubos químicos somente são indicados para uso comercial principalmente em monoculturas. Infelizmente esse tipo de fertilizante apenas fornece nutrientes para as plantas naquele momento. Não se fixa ao solo, assim, numa próxima lavoura, será necessária nova adubação química. Não é um condicionador e ainda tem um problema muito sério, é caro e aos poucos vai degradando o solo. Cultivos domésticos seja em casa, na chácara, no sítio, quando a produção das plantas será para uso pessoal, a melhor e insuperável forma de adubar e condicionar o solo é com o uso de adubação orgânica, neste caso com o uso de esterco bovino.


Regularmente matriculado no CNPJ, Inscrição Estadual, Inscrição Municipal e ACIPI

Piracicaba - São Paulo - Brasil



Copyright ©  2019  Plantar Sempre
Perfil Studio